Smart Cities – opções sustentáveis

Adaptar as cidades para que a população possa viver melhor, assegurando mobilidade e garantindo o bem-estar procurado pelas pessoas no dia-a-dia, é a realização de uma cidade inteligente.

Assumindo o desafio da criação da “comunidade inteligente” com a redução na utilização de automóveis nos centros das cidades e  aplicação de tecnologia, adotando o conceito “Smart Citie” com a conectividade existente, tentando solucionar os problemas de mobilidade sustentável e tentando reverter transtornos, fornecendo informações em tempo real e dados que ajudem a tomar decisões rápidas e assertivas, destinando no entanto custos altos de investimento.

Estas preocupações, levam os responsáveis pelas cidades a também tomar decisões legislativas exemplares como a que abordamos, mais concretamente no Rio de Janeiro, onde na tentativa de contornar este problema complexo e pretendendo proporcionar aos cidadãos atividade e produtividade, com interferência direta no desenvolvimento, crescimento e qualidade de vida dos cidadãos.

Blog 12-4

O Rio de Janeiro, a segunda cidade mais populosa do Brasil (6,72 milhões de habitantes), adotou a partir de  2018 novas regras de construção habitacional, eliminando as exigências de mínimos de estacionamento, estabelecidos em 1967, que obrigavam um espaço de estacionamento por habitação.

Estudos do ITDP Brasil descobriram que 42% da área construída no Rio de Janeiro de 2006 a 2015 foi dedicada a veículos. Se considerarmos apenas edifícios não residenciais, o espaço dedicado ao estacionamento será de 70%. Após uma análise cuidada, concluiu-se  que o espaço dedicado aos veículos poderia resolver 57% da procura habitacional da cidade, em unidades habitacionais de 60 metros quadrados ”.

A nova legislação, obrigando a substituição por um estacionamento máximo de um espaço por quatro unidades habitacionais, revertendo a obrigatoriedade de fornecer um espaço de bicicleta por habitação, como medida essencial na ajuda e incremento de transporte sustentável alternativo.

Citando este exemplo, como as medidas legislativas podem tomar importância relevante, na adaptação e valorização da vivência e bem-estar das pessoas, exigindo uma imensa colaboração, de forma transversal, das partes interessadas da sociedade, permitindo determinar, estruturar e simplificar, de modo a extrair todo o seu potencial na tentativa de contornar e melhorar as cidades, assegurando a mobilidade sustentável e garantindo o bem-estar.

Carlos Mateus, 2021

Categorias OPINIÃO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Create your website with WordPress.com
Iniciar
%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close